Monday, 16 July 2012

Judit Beatriz de Souza - Gota de Água (1953)

A soluçar, as fontes em segredo
Vão-me contando as máguas que passaram.
São penas de paixão que muito a medo
As fontes só a mim me revelaram.

Nunca tiveram dia de folguedo,
Nunca a libertação com que sonharam!
E o sonho converteu-se no degredo
Em nostalgia que elas suportaram...

Eu escutava as pobres que sentiram
Um grande alívio assim e me pediram
Lhes compreendesse toda a mágua..

Mas fiz-lhe ver o bem que elas faziam
Aos peregrinos que ávidos sorviam
Nesta Romagem uma gota de água!...

No comments:

Post a comment