Thursday, 14 April 2011

António José do Rosário - “Salve, Goa!” (1982)

Eu te saúdo, Goa, terra querida,
Airosa, perfumada, encantadora:
De mogarins e jasmins florida
Do Indostão a Rani e nobre Senhora!

Inunda-te a fescura das palmeiras;
Afaga-te, risonho, o Mandovi;
De sombras agasalham-te as mangueiras,
E, suavamente, beija-te o Zuari.

Há vinte anos que te deixei, chorando;
O meu torrão natal, a casa, o lar
E tudo quanto eu tinha, abandonei…

Hoje, no teu seio, fico recordando
O passado que não pode voltar
E os meus que tanto amava e não achei!

No comments:

Post a comment