Thursday, 19 April 2012

Tomás Mourão Garcez Palha (O Barão de Combarjua) - “As Mangas de Goa” (original 19th century, republished 1974)

Portugal tem belas frutas,
No Brasil as há também
Mas como as da nossa Goa
Nenhuma outra terra as tem.

Só as mangas valem todos daí!
Se me tendes por suspeito ouvi!

A nossa manga afonsa fragrante
Tem do oiro a fulgida cor
Mas entre o metal e a fruta
A fruta tem mais valor.

É de mel a secretina
E mais doce outra não há;
Nem da amante a boca virgem
Mais doçura nos dá

A Xavier é toda aroma
De mil flores em botão
Um ramalhete de rosas
Não tem mais perfumes, não.

A purpúrea Fernandina
Tem do pejo a linda cor
Quando a virgem ruborece
E treme aos mimos do amor

As carreiras são tão frescas
Que bem podem subsituir
Limonadas e sorvetes
Que constipam sem nutrir.

A vermelha monserrate
Parece cara de ingles;
Mas o miolo é de molde
Ao paladar português.

É das maiores a do bispo
Um nome de mangação;
E fartadela um pedaço
Uma manga… indigestão.

Até mesmo a chupadeira
Tem um mágico sabor
E o leite materno o infante
Não o sorve com mais ardor.

Portugal tem belas frutas,
No Brasil as há também
Mas como as da nossa Goa
Nenhuma outra terra as tem.

No comments:

Post a comment