Friday, 12 October 2012

Lino Abreu - Os Goeses (1966)

Já se suponha escrava a alma goesa,
De luta incapaz, já sem hombridade,
Na masmorra do Ócio eterna presa,
Jamais sonhando a sua liberadade.

Deita então a cobiça na “Fraqueza”
Olhar que não conhece a saciedade:
“Tão só! E p’ra mais tão fraca a Princesa!”
Fácil é tê-la toda a eternidade!”

Mas não tarda ela a ver o claro dia
Romper nos que julgava escuros céus,
E a “fraqueza” tornar-se em valentia:

Bravos viu lendo ao mundo feitos seus
E onde pensava bravas não havia
Quantas Joanas d’Arc! Quantas, meu Deus!

No comments:

Post a comment