Monday, 7 November 2011

Alberto de Menezes Rodrigues - Cantores Alados (1965)

Certo dia, acordei de manhã cedo,
E fiquei, no meu leito, a escutar
Um lindo, harmonioso gorjear
De pássaros poisados no arvoredo.

Pouco depois me levantei, e ledo
Uma janela abri de par em par,
Para melhor no quarto penetrar
O canto divinal do passaredo.

Reparei logo, que se destecava
Dos moruonis a vibração maviosa
E enternecidamente eu a escutava.

Mas uma gralha, num gesto brutal,
Metendo a sua voz rude e fanhosa,
Transtornou o concerto matinal

No comments:

Post a comment