Friday, 9 March 2012

Mário da Silva Coelho - À Memória de Mahatma Gandhi (1963)

Luta primordial, a eternal luta
Entre Deus e Satan, a luz e a treva,
Continua indecisa na disputa,
Na cegueira do prélio em que se cava.

Por toda a parte e em cada alma bruta,
De início como na época coeva,
Na perene batalha feia e abrupta
Ora aflora o bem, ora o mal se eleva.

Homem, o combatente de Satan!
Mas Deus é a verdade que perdura
Na alma e lhe aponta a próxima ma hã

A sempre, pela imperial noite escura,
À consciência humana, escrava e chã,
A voz de Deus – guerra a Satan! – murmura.

No comments:

Post a comment