Tuesday, 6 March 2012

Visnum Porobo Sincró - O Esconderijo (1972)

Para ocultar o que sinto,
Quando não quero ser claro,
Tenho um esconderijo meu próprio!
Ninguém sondou a consciência
Nem tão pouco a alma humana,
Para todos ela é insondável;
Indecifrável na realidade,
E não se pode saber nunca,
Os íntimos de quem quer!
É coisa já determinada!!
Um homem discreto é respeitado,
Porque ninguém o pode avaliar;
Para isso são úteis os esconderijos!!

No comments:

Post a comment