Monday, 22 August 2011

Cyrano Valles - A Vida (1966)

A vida
É frágil flor
Que vive de amor
E more de dor.

A vida
É uma dança
De títeres,
Movidos por invisível mão.

A vida
É uma curta romaria
De peregrinos
Que vêm e vão
Com um sorriso nos lábios
E morte no coração.

A vida
É ser e não ser,
Gozar e sofrer –
É isto e mais aquilo,
Estranha chama
Misto de sonho e lama.

No comments:

Post a comment