Tuesday, 23 August 2011

Laxmanrao Sardessai - Sofrimento (1965)

Eu escrevo, porque sofro
E no sofrimento cresço.
Tenho sofrido pouco
Mas tenho feito meus
Os sofrimentos alheios.

Estou grato a todos eles,
Porque são meus escultores
E deram-me a luz,
A visão e a força
A tolerância e o fogo,
A revolta e a calma
Enfim, tudo o que sou.

A nada aspiro
Porque sorvo da humanidade
A seiva criadora
Como a árvore da terra
E dou frutos e flores
Que deleitam os outros.
Assim sou o mais felizardo de todos!

No comments:

Post a comment