Monday, 22 August 2011

Juliana Cordeiro e Monteiro - Desperta, é hora (1962)

Adormecida há séculos
Sem vontade, sem cor,
Minha alma cambaleia
Estremunhada do seu torpor –
Liberdade! Liberdade!
Tendo sonho… só para sonhar!
Um bem a que se aspira
E não se sabe como usar.
Neste orbe em que a Força
Manda no Direito,
Que razão há?
Que lhe faça jeito?
Para quê a minha voz?
Ah! O Destino é feroz...
Pois, se não souberes lutar
De lá ou de cá,
Canga sempre hás-de levar!

No comments:

Post a comment