Friday, 25 March 2011

RV Pandit - Sem Amparo (1968)

A cera da colmeia
Derrete e arde
Molda e se adapta
E o mel abarca

Mas é doce o mel
E não a cera

A cera
Não tem sabor
O que dá luz
Com o auxílio da cera
É o pavio
E não a cera

A cera é diferente
Do mel e do pavio
Assim é a minha mente

A minha mente
Pode abarcar o mel
Mas não pode tornar-se doce

A minha mente
Pode dar auxílio
Ao pávio para dar luz
Mas, ardendo-se
Não pode dar um exemplo
Do sacríficio
Da auto-imolação

Assim a minha mente
Derrete e arde
Com o amparo
Dos outros

Mas sem o amparo
Ela deixa de derreter
De arder
E torna a ser
Outra vez
Fria e dura

Assim é a minha mente!

No comments:

Post a Comment

Post a Comment