Tuesday, 14 February 2012

Laxmanrao Sardessai - Paredes (1966)


Não quero essas paredes e estes tectos
Que estorvam o ar e a luz
Quero inundar-me em pleno
Nos raios solares.
Quero respirar o ar, puro e fresco,
Quero sentir a noite
No seu silêncio escuro e profundo
Quero a chuva torrencial
A zurzir-me como látegos
E nela tiritar...
Quero devorar a vide livre
Das montanhas e dos mares,
Quero assim, dilatar
O meu corpo e a minha alma
E envolver no meu abraço
A Eternidade!

No comments:

Post a Comment

Post a Comment