Wednesday, 14 September 2011

Laxmanrao Sardessai - Um conflito (1965)

Sou sensível aos sofrimentos
Dos corações doridos...
E então, o meu coração,
Pelo contágio se torna dorido
E sofre....
Revolto-me contra a injustiça
Injustiça nas casas e nos templos
Na repartições públicas
E em todas as esferas da sociedade
E então eu sofro
Sofro quando um pobre doente,
Por carência de meios, morre.
Sofro, quando vejo um estudante pobre
Frequentar a escola galgando,
Na chuva ou no sol, longas distâncias,
Sofro quando um poderoso batcar
Absorve alguns coqueiros
Do proprietário vizinho
Sofro, quando um comerciante
Calcando, toda a moralidade se locupleta,
À custa do mercado negro,
Sofro e não faço nada!
As minhas forças não chegam
Para atenuar dores alheias
Nem para atalhar a onda
Devoradora do crime legalizado
E assim todos os sofrimentos acumulados
Vão ajuntar mais uma unidade
À caudalosa corrente de corações doridas!

No comments:

Post a Comment

Post a Comment