Friday, 18 February 2011

Alfredo Bragança - Goa Viva, Goa Livre (1963)

Eles foram…
Abutres que vieram,
Abutres que foram,
Goa não é carcaça,
Goa não é cadáver,
Goa viva, Goa livre!

Vontade divina,
Seta de Parshuram
Que funda o Concão.

Coqueiros e arecais,
Luxuriantes e frondosos,
Várezeas e mangueirais.
Jardins edénicos,
Rios leitosos,
Praias de areia branca,
Espuma cristalina,
De Betul a Siridão,
De Colvá a Calangute,
Não as deixaremos macular
Pelas botas férreas,
Do bárbaro invasor,
Tocam tambores,
Soa clarim,
Vozes que bradam,
Vozes que ecoam
Em concani:
Amchem Goem, anchi as,
Amcho ganv, amchi bhas.

Vozes da História,
De Epopeia e Glória,
Vozes de Tempo
Vozes de Panchayts e Comunidades,
Vozes sem idades,
Vozes de Bhau Daji Lad
E Dada Vaidya
De Francisco Luís Gomes
E Dalgado
Vozes de Kosambi e Valaulicar,
De Gama Pinto
E Menezes Bragança...

Gritos de Sidnate e Chadernate,
De Dudsagor e Arvalém
De Mandovi e Zuari,
Nossos Indus e Ganges,
Vozes que gritam
Vozes que rompem:
Amchem Goem, amchi as,
Amcho ganv, amchi bhas.

Vozes que ecoam,
Vozes que reboam,
Vozes que voam

Goa é nossa,
Goa viva, Goa livre.
Rica língua,
Rico folcore,
Milhares milhares
De provérbios concanis,
Mandós e dacnis,
Dulpodas e haloios,
Zotiós e ovios.

Surgem preces imortais
Por Goa viva, Goa livre,
Preces de templos e catedrais:
Da Sé e Bom Jesus,
Shri Manguesh, Shri Naguesh,
Shri Mahalacximi, Shri Ramnath,
Preces do Pilar e Sancoale,
Por Goa viva, Goa livre.

Goa é Shanta-Durga,
Deusa de paz,
Unindo Vishnu e Shivá
Ao apelo do Bramá,
Que é a Índia-Mãe.

Santos e heróis,
Luzes e faróis,
Ranés d’antanho,
Satyagrahas tamanhos,
Aguada, Reis-Magos
E fortes vetustos,
Então revoltas em vão?
Não, mil vezes não!

Eles foram...
Outros convidam
À escuridão,
À escravidão,
Profetas falsas,
Para ‘engolir’
Nosso rincão,
Cautela irmão!
Cautela com amigos
A soldo dos vizinhos!
Avalanches dos estados inimigos.

Capa de amizada,
Hipocrisia, falsidade,
Cavalo de Tróia,
Ganância e traição.
É ‘China’ dentro da Índia,
Avançando à dianteira,
Alargando a fronteira,
Empurrando o Macmahon,
Adentro do Concão.

Cautela, filhos de Goa!
Alerta, filhos de Concão!
Alerta, filhos da Índia!
Goa não é carcaça,
Goa não é cadáver,
Goa somos nós,
Goa é nossa,
Viva Goa, livre Goa,
Goa viva, Goa livre!

No comments:

Post a comment