Tuesday, 22 February 2011

Laxmanrao Sardessai - O Nosso Crime (1965)

A inércia é um crime
Quando o perigo está perto
E esse crime se torna horrendo
Quando o perigo ameaça

Não a existência nossa
Mas a dignidade das gerações futuras!
Nós que somos pais
Ou avós dos novos

Procedemos como néscios
Conversamos nos balcões
Ou nas alcovas
Horas e horas

Sobre Maharashtrawadi e a integração.
Com todas as veras da alma
Gritamos, berramos
Gesticulamos, suspiramos

Nada de positivo
Conforto abraçamos
Único alvo da nossa vida
Se somos chefes políticos

Quando entrevistamos
Shashtri ou Kamaraj
É nosso empenho
Sermos com eles fotografados
E termina a nossa missão
Gastamos milhares de rupias
Em comícios magnos

E ali falamos do povo
Que desconhecemos
E até aborrecemos
A sua importância sentimos
Só quando batem à porta as eleições
Que nos prometem o poder
E choramos a sorte do povo
Que não amamos quando

Um dia, ele nós dá pontapé!
Para nós, a medida do povo
E das eleições é o palmo
Da nossa barriga

E tudo a ela respeitante
Assim temos sido, assim somos
Os que pertencemos
As gerações velhas

Se nesse andar vamos
Um dia, as bocas das urnas
Proclamarão “integração!”

No comments:

Post a Comment

Post a Comment